terça-feira, 24 de dezembro de 2013

O filme mágico sem truques - Mimi wo Sumaseba. (Studio Ghibli 1995)

Me senti totalmente na obrigação de escrever sobre essa obra maravilhosa do Miyasaki (baseado no mangá de Aoi Hîragi, que do início ao fim os personagens são de uma leveza fenomenal e retrataram uma estória totalmente possível de acontecer na vida real, sem truques, sem poderes, sem suspense... porém com muita mágica vindo da simplicidade que afeta cada um de nós quando assistimos.



“Mimi wo subaseba”,” Whisper of the heart” ou se preferirem “Suspiros do coração” é uma animação feita pelo Studio Ghibli no ano de 1995, que conta a história de uma garotinha chamada Tsukishima Shizuku que está no auge da sua adolescência e das descobertas gerais sobre si mesma.
Shizuku passa todo o tempo livre lendo e acaba percebendo um fato curioso quando vê que existe uma pessoa que lê os mesmos livros que ela, observando que os livros que ela lê foram devolvidos anteriormente por uma mesma pessoa. O que vira um grande mistério, e ela passa a querer descobrir quem é a pessoa que gosta das mesmas histórias...quem é o maravilhoso “Amasawa Senji”?

Alguns fatos realmente mexeram com a minha mente quando percebi a presença de dois personagens totalmente familiares na animação,bem no começinho da trama Shizuku pega uma espécie de metrô para concluir algumas tarefas dadas pela irmã mais velha e dentro desse metrô viaja o famoso gato gordo Muta (ou Moon) que é um personagem da animação de 2002 “O Reino dos Gatos”.

(Muta dentro do metrô sendo  apenas um  gato gordo folgado.)


Logo em seguida,seguindo esse gato folgado que parece desafia-la faz com que Shizuku entre em uma loja de antiguidades que possui a estátua de um gato que é o próprio Barão de Humbert Von Gikkingen da mesma animação que disse anteriormente “O Reino dos Gatos”, e não é apenas um fato que ocorre corriqueiramente no enredo, e sim faz toda a diferença para a garota e na história de outros personagens.
( É ele o Barão do filme "Reino dos gatos", continua  sendo o gato misterioso de sempre..hm.)        
(À esquerda "Mimi wo Sumaseba" e à direita "Neko no Ongaeshi" ou "O Reino dos Gatos")
   

Voltando a trama atual, no meio de tanto mistério ela acaba conhecendo um garoto que não é muito legal de primeira com a nossa protagonista e acaba sendo bem crítico...mas isso muda depois de vários encontros casuais entre os dois, nos deixando cada vez mais ansiosos para que o garoto revelasse qual é o seu nome.
Vale a pena ressaltar que menciona durante toda a história a música “Take me home, Country Roads” em que a personagem Shizuku faz uma versão da tão famosa música em japonês , que é um grande sucesso de John Denver de 1971.



Obviamente descobrimos que o tal garoto não muito legal, mas que se torna importante de certo modo para aquela história é o mesmo que lê os mesmos livros que ela, e é claro que ela fica incrédula com tanta coincidência. O bonito de toda a história é que ela se baseia na vontade que ela tem de crescer depois que conhece Senji, que é um garoto super responsável e tem toda a visão do que quer pro seu futuro...o contrário de Shizuku que nem tinha pensado nisso antes de conversar com ele.

"Konkuritto roodo ♫ "




O anseio de crescimento, todo o esforço para se tornar uma pessoa melhor e o descobrimento de uma grande paixão fazem parte dessa animação que com pouco conquistou o meu respeito e admiração.



Gostou? Siga-nos no Twitter e curta nossa página no Facebook!

4 comentários:

  1. Amei o review. Coloquei o filme na minha lista de "filmes que tenho que assistir" junto com o "O reino dos gatos" que foi só mencionado, mas como o misterioso Barão chamou a minha atenção, quero assistir os dois.
    Ghibli é sempre muito amor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assista mesmo os dois, são filmes inesquecíveis! Acho que você gostaria muito de Ponyo também, em breve terá uma review sobre ele ^^

      Excluir
  2. Saudações


    Este filme é apaixonante...
    A simplicidade dele alinha-se a uma estória que prende, cativa e vislumbra. E sem exagero algum em minha afirmativa, nobre...

    Só lamento pelos últimos minutos da obra, que fizeram o final ficar meio "apertado/forçado".

    No mais, tal como resenhei em meu site, Mimi wo Sumaseba é facilmente indicado para todos, sem exceção!^^


    Até mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações nobre amigo!
      Concordo plenamente a simplicidade do filme faz com que ela seja totalmente envolvente, quem começa a ver não consegue parar até que ele termine! Uma narrativa totalmente possível de acontecer na vida real, cheia de delicadeza.

      O fim ficou mesmo "apertado" poderia ter reduzido a parte da "espera" e "sofrimento" e ter deixado o fim mais longo.
      Irei olhar sua resenha no seu site, fico muito feliz em saber que você também gostou bastante de Mimi Wo Sumaseba!

      Até!!

      Excluir